segunda-feira, 16 de abril de 2012

Handebol




O handebol é muito parecido com o futebol, porém é jogado com as mãos, como diz o seu próprio nome em inglês: hand = mão e ball = bola. A bola pode ser deslocada durante o jogo através de passes, driblando ou dando até três passos sem driblá-la. Sendo que após receber um passe, driblar a bola e segurá-la não é permitido driblá-la novamente.
O jogo é iniciado no centro da quadra pela equipe que vencer o sorteio da posse de bola. A outra equipe deve ficar em sua área a três metros da bola. Após o apito do árbitro os jogadores podem movimentar a bola em qualquer direção. Durante a partida, entretanto, após ser marcado um gol, para nova saída, a equipe que sofreu o gol, uma vez posicionada corretamente, não precisa esperar o posicionamento defensivo da outra equipe. O objetivo do jogo de handebol é marcar gols, isto é, colocar a bola dentro da baliza do adversário.
 Vence a partida a equipe que, ao final, tiver marcado o maior número de gols. Poderá também haver empate. Uma equipe de handebol é composta por sete titulares e cinco reservas. Oficialmente, uma partida de handebol compõe-se de dois tempos com duração de trinta minutos cada um e intervalo de dez minutos. Cada equipe tem direito a um pedido de tempo de um minuto (time out) em cada meio tempo de jogo. Os jogos oficiais contam com a participação de dois árbitros, um secretário para fazer anotações e um cronometrista para marcar o tempo. Estes são os oficiais do handebol.
Uma equipe tem as seguintes posições: Goleiro (G), Armador (AC), Alas (AD - Direito e AE - Esquerdo) Pontas (PD - Direito e PE - Esquerdo) e Pivô (P)






Fundamentos do handebol

São movimentos fundamentais do handebol que são executados segundo um determinado gesto técnico que é a forma "correta" de execução de um movimento específico, descrito biomecanicamente. Por exemplo: O gesto técnico do passe de ombro no handebol - é a execução desse tipo de passe com o menor desperdício de energia, com a maior rapidez e velocidade, portanto com maior eficácia.
A seguir descreveremos os diversos fundamentos do handebol.
  1. Recepção - é a ação específica de receber, amortecer e reter a bola de forma adequada nas diferentes posições e situações em que o jogador for solicitado.
Deve ser feita sempre com as duas mãos paralelas e ligeiramente côncavas voltadas para frente. Recentemente os atletas utilizam-se comumente também da recepção com uma das mãos. Então, apesar da literatura específica sobre o método parcial haver considerado esse uso habitual recente como um erro, a prática atual e sua eficiência em diversas situações têm nos dado os elementos necessários para indicarmos o ensino e treinamento da recepção com uma das mãos como um elemento necessário para o jogo de handebol. A recepção pode ser classificada em: alta, média e baixa dependendo da altura que a bola seja recepcionada.
  1. Passe - é a ação de enviar e dirigir a bola ao companheiro, de forma correta, para facilitar a próxima ação. O passe e a recepção são técnicas utilizadas pelos jogadores na preparação da finalização, ou seja, na colocação de um companheiro em condições favoráveis de arremessar a bola em direção ao gol adversário.
Os tipos de passes podem ser classificados da seguinte maneira:

·         Passes acima do ombro: podem ser realizados em função da trajetória da bola para frente ou oblíquo, sendo que ambos podem ser: retificado ou bombeado.
·         Passes em pronação: lateral e para trás.
·         Passes por de trás da cabeça: lateral e diagonal.
·         Passes por de trás do corpo: lateral e diagonal.
·         Passe para trás: na altura da cabeça com extensão do pulso.
·         Passe quicado: quando a bola toca o solo uma vez antes de ser recepcionado pelo companheiro, nesse tipo de passe a bola é atirada ao solo em trajetória diagonal.

  1. Arremesso - é a ação de enviar a bola em direção ao gol adversário, aplicando um forte impulso (força) na mesma, para dificultar a ação do goleiro, procurando que ela adentre ao gol, tendo como objetivo, assim, a marcação de um gol.
Os arremessos podem ser classificados em função da forma de execução:
·         Com apoio - significa que um dos pés do arremessador ou ambos esteja(m) em contato com o solo.
·         Em suspensão - significa que no momento do arremesso não há apoio de nenhum tipo do arremessador com o solo.
·         Com queda - significa que após a bola ter deixado a mão do arremessador, o mesmo realiza uma queda, normalmente a mesma se dá dentro da área adversária e de frente - arremesso bastante comum entre os pivôs e eventualmente entre os pontas.
·         Com rolamento - significa que após a bola ter deixado a mão do arremessador, o mesmo realiza um rolamento, na maioria das vezes um rolamento de ombro. Este tipo de arremesso é mais comum entre os pontas e eventualmente por pivôs.
  1. Drible - é a ação de impulsionar e dirigir a bola em direção ao solo, uma ou mais vezes, sem perder o controle da mesma. O drible serve para progredir na quadra ou reter a bola em situação especial.
Ritmo Trifásico - (conhecido entre os atletas como "3 passadas") é considerado pela literatura específica do método parcial como um fundamento onde o jogador dá três passos à frente e em direção a meta adversária com a posse da bola.

Duplo Ritmo Trifásico - (conhecido entre os atletas como "dupla passada") é considerado pela literatura específica do método parcial como um fundamento onde o jogador dá "sete" passos com a posse da bola, sendo obrigatoriamente realizados à frente, da seguinte forma: os três primeiros passos são dados com a posse da bola imediatamente após ter recebido a mesma, e simultaneamente na execução do quarto passo o jogador terá que quicar a bola no solo uma vez, tornar a empunhá-la e dar mais três passos com a bola dominada. Ao final do sétimo passo ele terá obrigatoriamente que passar ou arremessar a bola. A literatura indica que o primeiro passo deverá ser executado com a perna contrária ao braço que realizará o arremesso.
  1. Finta - é a ação que o jogador realiza, de posse de bola, para dirigir os movimentos do defensor numa direção falsa, desviando a sua atenção da própria real intenção, causando-lhe o desequilíbrio. A finta tem como objetivo enganar e passar pelo adversário além de desorganizar a defesa.
  1. Progressão - é a ação de deslocar-se na quadra, movimentando-se de um lugar a outro, de posse da bola, obedecendo às regras do jogo no que diz respeito ao manejo da bola. 


Regras e penalidades do handebol

A área de goleiro

No handebol, a área de goleiro é tão importante que quase todo o jogo depende dela. O próprio goleiro de uma equipe pode sair da sua área e jogar como qualquer jogador, desde que não tenha a bola em seu poder no momento de saída da área.

Fora de sua área, o goleiro é considerado um jogador de quadra e está sujeito às mesmas regras que os demais. Pode voltar para sua área a qualquer momento.

Ao jogador é permitido barrar com o tronco o caminho do adversário, mesmo que ele não esteja com a posse de bola.

As principais faltas do jogador são:
·         Agarrar, empurrar, segurar o adversário;
·         Invadir a área de goleiro;
·         Usar os pés para apossar-se da bola ou defender-se;
·         Ficar com a bola na mão por mais de três segundos;
·         Dar mais de três passos sem bater ou passar a bola.

A primeira coisa que você deve saber é que somente o goleiro tem o direito de permanecer em sua área. A área de goleiro é violada sempre que um jogador (adversário ou não):

Invade-a propositadamente;

Pisa ou cai sobre a linha de área de goleiro com qualquer parte do corpo, e se beneficia desta ação.
Então, se durante o jogo a bola chegar até a área de goleiro, poderá ser devolvida à quadra somente pelo goleiro. É proibido a qualquer outro jogador tocar na bola que ali se encontrar, parada ou rolando ou mesmo com o próprio goleiro.

Tiro Lateral

No centro da quadra, o árbitro apitou, dando início à partida, e a bola foi passada para um companheiro. O jogador recebeu a bola, conduziu até a quadra adversária e arremessou. A bola foi interceptada por um adversário e saiu pela linha lateral ou linha de fundo. Um tiro lateral será assinalado pelo árbitro. A bola será reposta em jogo por um jogador que, colocando com um ou os dois pés sobre a linha de lateral, a passa a outro companheiro. Desde que o jogador se mantenha com um pé sobre a linha lateral, poderá fazer a reposição de qualquer maneira, mas de preferência com uma das mãos. No handebol, para cobrar qualquer penalidade o jogador não pode tirar o pé de apoio do chão.

Tiro Livre

Se um jogador, de posse da bola, é agarrado quando tenta infiltrar-se entre seus adversários, o árbitro marca a infração e determina o tiro livre.

Na cobrança do tiro livre os jogadores da defesa podem ficar alinhados um ao lado do outro, com os braços levantados, formando uma barreira. Devem estar a uma distância igual ou superior a três metros em relação ao atacante com a bola.

O tiro livre é cobrado da linha de tiro livre quando a infração ocorre nas intermediações da área de goleiro. Pode ser executado sem esperar a autorização do árbitro e a formação de barreira. Porém se o árbitro apitar, o arremesso deverá ser executado dentro do tempo de três segundos. Caso se esgote o tempo, será cobrado tiro livre pelo adversário.

Durante a execução do tiro livre, nenhum jogador da equipe que está de posse da bola poderá ficar entre a linha de gol e a linha de tiro livre. Além disso, ao jogador atacante não é permitido atirar a bola contra a barreira. O jogador poderá arremessar ao gol, por cima ou pelo lado da barreira, desde que não ameace a integridade física do adversário. Essas infrações são punidas com tiro livre.

O tiro livre é aplicado quando o jogador:

·         Toca a bola com os pés
·         Entra e sai irregularmente da quadra;
·         Maneja a bola irregularmente;
·         Comete infração nas imediações da área de gol;
·         Agarra, empurra ou segura o adversário;
·         Dá mais de três passos com a bola na mão;
·         Soca a bola para tirá-la do adversário;
·         Atira-se sobre a bola que está rolando.

Quando as infrações não são cometidas nas imediações da área de goleiro, o tiro livre é cobrado do local exato onde ocorreu à infração.

Tiro de sete metros

Quando o jogador se conduz irregularmente, agarra o adversário para impedir clara oportunidade de marcar gol ou lança intencionalmente a bola para o goleiro da própria equipe, é aplicada a penalidade do tiro de sete metros.

Algumas recomendações para o tiro de sete metros:

a) O tiro de sete metros deverá ser executado pelo jogador em até três segundos;
b) Na cobrança do tiro de sete metros o jogador não poderá tirar o pé de apoio do chão; No entanto, é permitida a queda do corpo para frente;
c) Após o apito do árbitro, o jogador não poderá bater a bola no chão;
d) Se o jogador que cobrar o tiro de sete metros infligir qualquer uma das regras acima, a execução será invalidada e será cobrado um tiro livre contra a equipe do infrator;
e) Os jogadores da equipe adversária não poderão ultrapassar a linha de tiro livre até que o tiro de sete metros seja cobrado. Se isto acontecer, haverá repetição da cobrança do tiro de sete metros.

Exclusão

Uma exclusão deve ser dada nos seguintes casos:

a) Substituições irregulares;
b) Repetidas infrações no comportamento para com o adversário;
c) Conduta antidesportiva repedida por parte de um jogador.
A exclusão será sempre de dois minutos de jogo, durante os quais o jogador punido não poderá ser utilizado. Sua equipe só poderá ser completada depois de esgotado o tempo de punição. Se um mesmo jogador for excluído por três vezes, será desqualificado automaticamente.
A equipe cujo jogador tenha sido desqualificado jogará com um elemento a menos durante um período de dois minutos. Passado este tempo, a equipe pode colocar outro em seu lugar.

Expulsão

A expulsão será dada em caso de agressão dentro ou fora da quadra. Considera-se motivo de expulsão uma agressão física cometida contra um jogador, árbitro, secretário e demais oficiais ou espectador.
O árbitro anuncia a expulsão elevando os antebraços cruzados na altura da cabeça. O jogador expulso não será substituído.

Histórico do Handebol:
http://proffelipedutra.blogspot.com.br/2012/03/handebol.html

Vídeos de Handebol:
http://www.youtube.com/georgiomirandaalves

Fonte:  
http://www.webartigos.com/artigos/handebol/4152/


7 comentários: